COM REAJUSTE EM BENEFÍCIOS, DEPUTADO FEDERAL PASSA A CUSTAR ATÉ R$ 176 MIL POR MÊS

congressoA partir desta quarta-feira (1º), as cotas e ajudas de custo dos deputados serão reajustadas e os parlamentares da Câmara vão receber até R$ 141 mil por mês em benefícios além de seus salários — de R$ 33.763. Portanto, o custo mensal de um deputado federal passará a ser de até R$ 176.354,61 a partir desta quarta-feira (1º).

O pacote inclui verba de gabinete, a cota parlamentar (“cotão”) e o auxílio-moradia. Os benefícios recebidos pelos parlamentares todos os meses servem, entre outros fins, para custear de passagens aéreas, pagar salário de assessores, alugar carro ou avião e contratar segurança privada (veja quadro abaixo).

O aumento nos benefícios faz parte das promessas de campanha de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para a Presidência da Câmara. Como Cunha ganhou a disputa, chegou a hora de conpemsar os deputados. Os novos valores das cotas parlamentares passam a valer a partir de hoje.

A cota parlamentar — ou “cotão” — varia conforme o Estado, sendo que Roraima terá o maior valor: passa de R$ 41.612 para R$ 44.941 a partir de hoje. Com o salário e outros benefícios, um deputado do Estado passará a custar até R$ 176.354,16 por mês aos cofres públicos.

Por outro lado, pela proximidade da Casa, o Distrito Federal tem o menor “cotão”: R$ 30.215 agora contra R$ 27.977 até o mês passado. Com isso, um parlamentar do DF custará até R$ 161.628,66 por mês incluindo o pacote de benefícios e o salário.

Salário maior

Em janeiro deste ano, os salários dos deputados também aumentaram. Agora, eles recebem R$ 33,7 mil — contra R$ 26,7 mil pagos até o ano passado.

Ao todo, são 513 parlamentares eleitos ou reeleitos nas Eleições 2014. Sendo assim, o brasileiro banca R$ 17,3 milhões por mês para custear a permanência dos políticos no cargo só de salários.

Além do reajuste das cotas e auxílios, também fazia parte das promessas de Cunha bancar viagens para mulheres e maridos de deputados. Porém, após polêmica, o presidente da Casa resolveu voltar atrás em sua proposta.

O que aumenta?

O chamado “cotão” aumentou em 8% em todos os Estados. Entre os benefícios englobados no benefício que os deputados recebem estão passagens aéreas, uso de telefone, acesso à internet e alimentação. Também estão incluídos, por exemplo, locação de aeronaves, combustíveis e serviços de seguranças.

A verba de gabinete foi a que mais aumentou: o reajuste foi de 18%. Assim, ela passou de R$ 78 mil para R$ 92 mil. Esse valor serve para pagar os funcionários dos gabinetes dos políticos.

Essa verba serve para contratar, no mínimo, cinco funcionários. O número máximo permitido é de 25 servidores.

O auxílio-moradia dos parlamentares também aumentou: passou de R$ 3.800 para R$ 4.243. O reajuste foi de 10,5%.

Fonte: R7

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA