Com tempo seco, queimada está em difícil controle

IncendioDesde domingo (9) o Corpo de Bombeiros de Cacoal, está trabalhando para conter pequenos focos de incêndio em uma vegetação localizada na Rodovia do Café, em um local conhecido como Morro da Embratel. Porém, na última terça-feira (11) as proporções foram maiores, se transformando em um incêndio que atingiu a mata e só foi controlado após seis horas de intenso trabalho. A corporação acredita que o incêndio tenha sido criminoso.

Apesar dos bombeiros terem conseguido apagar boa parte do fogo, pequenos focos surgem e o monitoramento no local continua sendo constante. A principal preocupação dos bombeiros é com as residências e com as torres de telecomunicações que ficam próximas. “Nossas equipes estão realizando monitoramento constante no local, e todas as vezes que subimos até o morro temos que apagar focos de calor. Nossa preocupação é que o fogo aumente novamente e chegue até as moradias ou as torres”, afirmou o tenente do Corpo de Bombeiros Avelino Carvalho.

Como o local é de difícil acesso, os bombeiros estão utilizando bombas costais que tem um armazenamento de apenas cinco litros de água e abafadores. A corporação vem contando também com o apoio da Secretaria de Obras e com o Departamento de Estradas e Rodagens (DER), que cederam caminhões-pipa e funcionários, no dia em que os focos se transformaram em incêndio.

Para a moradora Beatriz dos Santos Zuketto, a fumaça e a fuligem constante é preocupante. “Eu temo pela minha saúde, pois fico respirando essa fumaça o tempo todo e a casa não permanece limpa, pois toda hora o vento traz a fuligem da queimada. Mas a minha preocupação maior é que o incêndio comece novamente, pois se existe a fumaça é porque o fogo ainda não se apagou completamente”, disse Beatriz que teme por sua família.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, os incêndios nessa época são comuns, devido à vegetação estar muito seca. O tenente pede para que as pessoas que moram próximo ao morro mantenham o entorno de suas casas sem vegetação próxima. “Nós estamos fazendo umidificação próximo às casas e as torres, mas contamos com a ajuda da população para nos ajudar a não deixar o fogo se alastrar”, solicitou Carvalho.

O Corpo de Bombeiros alerta que praticar queimadas, mesmo que nas residências é crime ambiental e caso a pessoa seja pega praticando essa infração poderá ser multada e responder criminalmente.

Fonte: Diário da Amazônia

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA