Comitê de Tabelas Unificadas do CNMP realiza reunião de trabalho em Porto Velho

COMITE MPIntegrantes do Comitê Gestor Nacional de Tabelas Unificadas do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) participam de uma reunião de trabalho nesta quinta e sexta-feira, dias 14 e 15 de maio, na sede do Ministério Público do Estado de Rondônia, em Porto Velho. As tabelas unificadas visam uniformizar terminologias e nomenclaturas de processos e procedimentos em todas as unidades do Ministério Público brasileiro, facilitando o fluxo de informações e a coleta de dados.

Na abertura da reunião, o Procurador-Geral de Justiça, Héverton Alves de Aguiar, ao lado do Procurador de Justiça Airton Pedro Marin Filho, que toma posse como Procurador-Geral de Justiça nesta sexta-feira, dia 15 de maio, deu as boas-vindas aos integrantes do Comitê e destacou a importância da padronização das tabelas unificadas para dar uma identidade única aos feitos no Ministério Público brasileiro.

O Conselheiro do CNMP, Cláudio Portela, que participa da reunião, destacou que as Tabelas Unificadas nasceram no Ministério Público de Rondônia, há seis anos, sendo a primeira reunião do Comitê realizada no Estado em dezembro de 2009. “Um dos principais articuladores dessa proposta de unificação das tabelas taxonômicas do Ministério Público foi o Procurador de Justiça Airton Pedro Marin Filho”, ressaltou. “Esse é inclusive um dos motivos de estarmos fazendo essa reunião aqui, já que o Doutor Airton está tomando posse como Procurador-Geral de Justiça, sendo assim uma forma de prestigiar e agradecer o apoio que o Ministério Público de Rondônia tem dado ao CNMP para a implantação das Tabelas Unificadas”.

Portela ressaltou que o Plenário do Conselho Nacional do Ministério (CNMP) aprovou proposta de resolução que inclui a área de gestão administrativa nas tabelas unificadas do Ministério Público brasileiro. As unidades do Ministério Público da União e dos Estados deverão adequar os seus sistemas internos e concluir a implantação das Tabelas Unificadas de Gestão Administrativa do Ministério Público em até 18 meses após a publicação da resolução.

Também estiveram presentes à abertura dos trabalhos do Comitê o Corregedor-Geral do MPRO, Procurador de Justiça Rodney Pereira de Paula; o chefe de Gabinete da Corregedoria-Geral, Promotor de Justiça Aluildo de Oliveira Leite; o presidente do Comitê Gestor Nacional de Tabelas Unificadas, Promotor de Justiça Fábio Barros de Matos, do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT); Pedro Arnaldo Ribeiro, do CNMP; o analista de sistemas do Ministério Público de Goiás, William Sérgio Azevedo Guimarães, e Gustavo Souza, do MPDFT.

Fonte: MP

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA