terça-feira, setembro 28, 2021

Conflitos agrários são debatidos em reunião entre PMRO e instituições

Para tratar de conflitos agrários na região de Nova Mutum, aconteceu na manhã de segunda-feira, 31, no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar uma reunião com diversas entidades. Na ocasião foi apresentado um levantamento da atual situação de áreas de conflito agrário e que fazem parte de reintegrações, manutenções e interditos proibitórios na localidade.

Participaram da reunião o comandante-geral coronel PM Alexandre Luís de Freitas Almeida; o coordenador de Policiamento Operacional, coronel PM Fábio Alexandre Santos França; o secretário da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), José Hélio Cysneiros Pachá; o delegado de polícia da 10ª Delegacia, Daniel Braga Batista; o promotor Heverton Aguiar, coordenador da Força-Tarefa do Ministério Público do Estado de Rondônia (MP), dentre autoridades da inteligência, planejamento e operacional.

Para buscar a integração entre as entidades que são essenciais no êxito da Operação que será realizada, o comandante-geral da PMRO, coronel PM Almeida explicou a importância da união dos órgãos. “A Polícia Militar está fazendo os levantamentos, o trabalho de investigação, autuação para que haja um trabalho integrado e o suporte para uma força tarefa do Ministério Público para tratar conflitos agrários e das demais entidades será essencial nessa Operação”, explicou o coronel.

O secretário da Sesdec, coronel PM Pachá, falou da importância da união dos órgãos e entidades para a efetividade da Operação. “Alinhar os procedimentos relativos ao trabalho com os problemas que envolvem invasões de terra em Rondônia é um dos objetivos primordiais dessa reunião, que irá garantir o sucesso da Operação”, falou o secretário.

Para uma atuação integrada de Promotorias de Justiça com atribuições relacionadas a litígios coletivos pela posse de terra rural e urbana, em ações de prevenção e combate aos conflitos agrários e fundiários em Rondônia, o Ministério Público criou uma Força-Tarefa. O coordenador da Força-Tarefa, promotor Heverton Aguiar, destacou a importância da união das instituições na efetiva ação de conflito agrário. “Estamos atuando juntamente com as instituições para que haja a efetiva ação dos órgãos envolvidos e que se possa garantir o sucesso da Operação”, finalizou o promotor.

Fonte: Dcoms

Fotos: Soldado PM Alfredo

Publicação anterior

Advertisment

Outras notícias

Operação Iara: PMRO realiza apreensão de quase 30 kg de pirarucu

A Polícia Militar do Estado de Rondônia (PMRO) por meio do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA), realizou a apreensão de quase 30 quilos de...

Com dois dias de competição, Copa Vilhena de Vôlei de Praia apresenta disputas de alto nível

Torneio contou com a participação de atletas de diversos municípios e foi base para definir os representantes de Vilhena nos Jogos Intermunicipais de Rondônia Foi...

Adolescente recupera visão após cirurgia realizada pelo projeto “Enxergar” do Governo de Rondônia

Desde 2019, quando iniciou o projeto “Enxergar”, iniciativa do Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), a ação devolveu...