Cooperativa de catadores em Ji-Paraná ganha centro de triagem

cooperativaA Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis de Ji-Paraná (Coocamarji), cidade localizada a 374 quilômetros de Porto Velho, recebeu de uma empresa espanhola verba para construção de um centro de triagem de materiais recicláveis, com conclusão de obras prevista para 30 de julho. Com um centro de triagem composto por galpão, cozinha, refeitório, banheiros e área administrativa, a Coocamarji espera gerar mais de 70 empregos.

O terreno em que o centro está sendo construído foi doado pela prefeitura municipal e o projeto também prevê construção de calçadas, muros e de um espaço aberto à visitação e que exponha itens feitos com materiais recicláveis. O presidente da cooperativa, Celso Luiz, explicou como o benefício chegou até a Coocamarji.

“A empresa Jauru constrói os conhecidos linhões no estado e precisava dar uma contrapartida social devido ao impacto das obras. De 14 cooperativas inscritas, só nós estávamos aptos a receber a bonificação, o que foi de extrema importância para a ampliação de nossos serviços”, disse. Foi repassada para a construção do centro de triagem verba no valor de um milhão e cento e cinquenta mil reais.

O centro de triagem possibilitará que a Coocamarji atue em mais frentes além da seleção e venda de materiais recicláveis. “Encontramos muitos eletroeletrônicos que podem ser consertados e reutilizados. Pensando nisso, um dos nossos cooperados tem se capacitado em São Paulo para deixar esses produtos funcionando novamente. Nossa intenção será doá-los a instituições que necessitem e também vender a preços bem acessíveis”, relatou.

Outro projeto é adquirir maquinário para confecção de estopa, já que os catadores também encontram um volume grande de tecido no lixo e não tem para onde escoar esse material. “Além de conseguirmos comprar maquinário para esses novos projetos, processaremos muito mais material reciclável. Atualmente, processamos três toneladas por semana. Com os aparelhos adequados, separaremos a mesma quantidade em apenas um dia”, ressaltou Celso.

Fonte: G1

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA