Cratera está engolindo parte de rua em Ji-Paraná, RO

crateraOs moradores da rua Cedro, mais conhecida como T-23, na altura do cruzamento com a rua Tarauacá, no bairro Jorge Teixeira, 2º distrito de Ji-Paraná (RO), cidade localizada a 374 quilômetros de Porto Velho, enfrentam sérios problemas na rua em que moram. Em determinado trecho, a T-23 mais parece um rio que secou, devido à extensão e profundidade do buraco que se formou. Os moradores relatam que a rua não tem coleta de lixo e nem iluminação pública, mas, apesar disso, impostos são cobrados sobre esses serviços.

“A gente nem mesmo consegue ir e vir aqui na rua. Outro problema que temos é que direto aparecem cobras nos quintais do entorno do buraco, fora os focos de dengue criados pelo lixo depositado no local”, reclama Valdir da Conceição, auxiliar de produção que mora no local há cerca de cinco anos. Segundo ele, o buraco aumenta cada dia mais e alguns moradores já tiveram que mudar cercas de lugar por causa do avanço da erosão.

Bruno Carvalho de Oliveira, de 20 anos, mora desde os três na T-23. Ele já enviou requerimentos ao Ministério Público (MP), em 2014, tentou entregar alguns ofícios sobre a situação do local e que pediam vistas do projeto da rua Cedro na prefeitura, mas não recebeu retorno do MP e na prefeitura, seus ofícios sequer foram recebidos, segundo ele.

“Colhemos 430 assinaturas, protocolamos o abaixo-assinado como fui orientado a fazer e até hoje não fizeram nada. Fomos também até a Secretaria de Obras, jogaram a gente pra Secretaria de Planejamento e nada foi feito também. Eles dizem que aqui é um igarapé, mas como pode um igarapé se tornar rua, com energia e tudo?”, questiona o rapaz.

O secretário de obras, Antônio Geraldo da Silva, admitiu que não existia planejamento de nenhuma obra no local, mas, devido à gravidade da situação, a recuperação da rua será inserida no calendário de obras para 2015 da secretaria. “Ainda não temos uma previsão de quando começaremos, mas sei o que será necessário para corrigir o problema: manilhas de 1,20 metros de diâmetro na extensão da cratera e depois, aterramento”, explicou.

Fonte: G1

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA