Crusoé admite erro e afirma “Deputada Jaqueline Cassol não foi a que mais gastou em 2019”

Mosquito

A revista Crusoé errou, no ano passado, ao divulgar que a deputada Jaqueline Cassol teria sido a parlamentar que mais gastou verbas de gabinete em 2019. A publicação admitiu o erro e corrigiu a informação. (Clique aqui para ler)

“Ao contrário do que havia publicado a Crusoé, em 6 de janeiro de 2020, a campeã de gastos foi a deputada Perpétua Almeida, do PCdoB, do Acre. Ela gastou 536 mil reais da cota parlamentar entre janeiro e dezembro de 2019.”, consta na nova matéria.

A pedido da assessoria da deputada, a revista refez os cálculos de 2019 e percebeu que, ao contrário do que havia sido publicado, Jaqueline Cassol jamais liderou a lista dos deputados que mais utilizaram a verba da cota parlamentar.

O site Antagonista que também utilizou os dados da mesma fonte reparou o erro.

“Fui vítima da má informação. Nunca fui a que mais gastou, nem mesmo em Rondônia”, lamentou a deputada. “Tenho muita responsabilidade com a população que represento, por isso passamos quase um ano tentando reparar essa injustiça”, completou.

As matérias da Revista Crusoé e do Antagonista foram republicadas por diversos veículos de comunicação de Rondônia e causaram uma mancha indevida na reputação da parlamentar.

“Espero que esses veículos sigam a mesma linha da revista e também corrijam a informação”, disse.

2020- Mesmo não sendo a deputada que solicitou o maior ressarcimento, Jaqueline Cassol cumpriu o compromisso de reduzir os gastos em 2020. A redução foi de quase 50% em relação ao ano anterior.

“Firmei o compromisso de reduzir os gastos em 2020. Refiz o planejamento estratégico, reorganizei o trabalho e desci para a 282º posição do ranking”, afirmou.

Fonte: Assessoria de Comunicação


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here