Defesa Civil quer recursos para conter desbarrancamentos em Calama, RO

erosaoNovos levantamentos sobre as condições da encosta do distrito de Calama foram realizados na segunda-feira (29). O estudo foi feito por uma equipe técnica de engenheiros e agentes da Secretaria Municipal de Projetos Especiais e Defesa Civil (Sempedec), que monitora os desbarrancamentos no distrito, provocados pela cheia do Rio Madeira.

Em 2014, após a cheia histórica do Rio, a Defesa Civil enviou ao Ministério da Integração Nacional (MIN) uma solicitação de recursos no valor de R$ 30 milhões de reais para a construção de obras de contenção da encosta do distrito, à base de enrocamento com gabião.

O MIN não liberou os recursos, porém, com os novos desbarrancamentos que têm ocorrido no distrito, a solicitação foi feita novamente a fim de que a obra de proteção seja realizada efetivamente. Os desbarrancamentos estão sendo monitorados pela Defesa Civil que, segundo o secretário municipal de Programas Especiais e Defesa Civil, Vicente Bessa, também incluirá na nova solicitação pedido de recursos para a construção de passarelas e pontes no Bairro Tancredo Neves.

“Esse enrocamento é de extrema necessidade na área, ocorre, porém, que os custos se tornam mais elevados porque não há pedras em Calama. Elas deveriam ser enviadas da zona urbana, por meio de caminhões até São Carlos, e de lá seguirem por balsas. Tudo isso encarece bastante o projeto. Precisamos agir em relação à situação, não podemos apenas aguardar que o MIN se convença das nossas necessidades”, disse o secretário.

Fonte: G1

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA