23.8 C
Nova Iorque
quinta-feira, agosto 5, 2021

Desembargadores prestam homenagens póstumas ao servidor Antônio Andrade

Servidor do TJRO há mais de 24 anos, Antônio Andrade faleceu vítima de covid-19

PORTO VELHO – O falecimento do servidor Antônio Andrade Filho consternou todo o Poder Judiciário, com diversas manifestações de pesar feitas por servidores, servidoras, magistrados e magistradas. Nas sessões das câmaras de julgamento do Tribunal de Justiça, os desembargadores registraram em ata as condolências aos familiares para externar a tristeza pela partida repentina do servidor, que por mais de 20 anos dedicou-se ao Judiciário de Rondônia.

Os desembargadores das Câmaras Cíveis, Especiais e Criminais Reunidas registraram, durante as sessões, as condolências pelo falecimento do servidor, que partiu em decorrência de complicações da covid-19, após quase um mês de internação. Antônio era contador e estava no quadro de servidores do TJRO desde abril de 1997, passando por diferentes e importantes funções como planejamento, auditoria interna, compras, dentre outros setores, nos quais sempre imprimiu extremo profissionalismo e senso de equipe, deixando lacuna irreparável.

Numa dessas manifestações, na sessão da 2ª Câmara Criminal, nesta quinta-feira, e nas Câmaras Criminais Reunidas, o desembargador José Antonio Robles manifestou o pesar pela perda e solicitou o envio de carta de condolências à viúva do servidor. “Uma pessoa que chegava, irradiava alegria e simpatia”, afirmou o magistrado, que foi acompanhado em sua proposição pelos demais integrantes da Câmara.

Na sessão da 2ª Câmara Cível, o desembargador Marcos Alaor Diniz Grangeia também se manifestou: “Lamentavelmente, eu volto a este final de sessão para anotar o voto de pesar na nossa ata com envio de condolências à família do Antônio. Um dos funcionários nossos da primeira hora, antigo do Tribunal de Justiça que trabalhou na auditoria, na parte contábil do Tribunal, sempre prestando seu serviço com imensa qualidade”, afirmou o desembargador Marcos, tendo seu posicionamento ratificado pelos desembargadores Isaías Fonseca e Alexandre Miguel. O desembargador, presidente da 1ª Câmara Cível, também fez o registro pelo falecimento: “Bastante pesar por essa perda”, asseverou o magistrado.

Assessoria de Comunicação Institucional TJRO

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- anuncio-

Últimas Notícias