sábado, setembro 25, 2021

Em ação conjunta, Idaron e Senasag vacinam mais de 1,1 mil cabeças de gado contra a raiva na região da Bolívia

Fotos: Rodrigo de Mello

Em uma ação conjunta realizada no lado boliviano da fronteira com o Brasil, fiscais agropecuários e técnicos do Governo de Rondônia, lotados na Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado (Idaron), e do Serviço Nacional de Sanidade Agropecuária da Bolívia (Senasag) vacinaram 1.165 cabeças de gado contra a raiva. Eles também inspecionaram 41 bovídeos, com exame clínico de pata e boca para prevenção contra  febre aftosa. No total, 39 propriedades rurais foram atendidas no último fim de semana.

O trabalho cooperativo, que tem assegurado a sanidade dos rebanhos nos dois lados da fronteira, envolveu um fiscal estadual agropecuário, três assistentes estaduais agropecuários, dois técnicos bolivianos e três tripulantes do barco Quero-Quero IV e de duas lanchas que foram utilizados na operação. A ação contou ainda com apoio de duas motocicletas, devido ao difícil acesso a algumas propriedades.

No próximo dia 14, a operação atenderá os produtores que residem na região de fronteira, em Nova Mamoré. “Esse é um trabalho periódico que, duas vezes ao ano, realizamos em parceria com o Senasag. É feita a vacinação assistida contra raiva dos herbívoros, a vigilância ativa nas propriedades atendidas, com inspeção visual do rebanho e inspeção clínica de alguns animais, com exame de boca e patas. Também realizamos fiscalização fluvial, com abordagem a embarcações”, destacou Rodrigo de Mello Lima Othon, fiscal agropecuário da unidade local da Idaron em Guajará-Mirim.

APOIO

Além de proteger os rebanhos, combatendo e prevenindo doenças infecciosas que podem comprometer a segurança sanitária dos animais e causar perdas econômicas ao produtor, a cooperação entre a Idaron e o Senasag reforça o programa sanitário boliviano, ajudando a região a avançar sanitariamente para conseguir o status de livre de febre aftosa sem vacinação, com reconhecimento internacional.

Os fiscais e técnicos da Agência rondoniense utilizam da estrutura da Idaron, além dos meios de transporte, para reforçar o trabalho dos técnicos do Senasag, com objetivo de manter a sanidade dos bovídeos e demais animais suscetíveis à aftosa, para assegurar que os rebanhos bolivianos permaneçam livres da doença. “Neste ano foi feita a vacinação assistida contra a raiva para ajudar o Senasag a caminhar nesse outro programa: que é o de controle e erradicação da raiva dos herbívoros”, finalizou Licério Magalhães.

 

Texto: Toni Francis/Governo de RO

Publicação anterior

Advertisment

Outras notícias

Coluna Marisa Linhares 23 de setembro de 2021

CASAMENTO CIVIL Em Campo Grande/MS, na última terça-feira, DIA 21, minha filha caçula FERNANDA LINHARES TRAVENÇOLO se casou no civil com ALEXANDRE PAULITSCH, sócio proprietário...

Prova de vida do INSS precisa ser feita por 37 mil segurados em Rondônia até 2022; veja como

Caiu para 37 mil o número de rondonienses que precisa fazer a prova de vida, segundo levantamento do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)...

Feirante é presa por matar homem a tiros em Porto Velho: ‘Ele vivia me ameaçando’

Uma feirante foi presa nesta terça-feira (21) em Porto Velho suspeita de matar um homem identificado como André Marinho Oliveira, de 36 anos, em...