Endividamento das famílias de Porto Velho reduz 3,7% em maio de 2015

domingao.seteO endividamento das famílias de Porto Velho reduziu 3,7% de março a maio deste ano, comparado ao mesmo período de 2014. Os dados são da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia (Fecomércio).

Apesar da redução, as dívidas e contas em atraso das famílias subiram 5,8%, de abril para maio. E, entre março e maio, o número de famílias sem condições de pagar as contas subiu de 3,7% para 4%.

A predominância das famílias com as rendas comprometidas por até três meses marcou 35,6%, seguido das famílias endividadas por mais de um ano, com 28,2%. O registrado para as famílias com as rendas comprometidas entre três e seis meses foi de 19%, seguido das famílias com a renda comprometida entre seis meses e um ano, 17,1%.

Os cartões de crédito ainda lideram a lista como o maior fator de endividamento, apresentando 54,5% das famílias comprometidas, seguidas pelos carnês, que represenram 47,7%. Ainda aparecem como fonte de comprometimento o crédito consignado, 8,4%, o financiamento de carros, 7,8%, e o crédito pessoal, 6,7%.

Para o presidente da Fecomércio, Raniery Araujo Coelho, a pesquisa aponta que as famílias estão procurando obter maior controle sobre seus orçamentos. O Departamento Econômico da federação analisa que o resultado é melhor do que o esperado. Isso porque, mesmo com a constatação de que as contas em atraso e as famílias que não tenham condições de pagar tenham crescido levemente, a pesquisa demonstra a precaução das pessoas e o receio em relação às medidas econômicas adotadas pelo governo.

Fonte: G1
COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA