Família é presa suspeita de traficar crack e cocaína, em Porto Velho

cela.centralDois homens e uma mulher, todos da mesma família, foram presos na noite de quarta-feira (27), suspeitos de traficar cocaína e crack no bairro São Sebastião, Zona Norte de Porto Velho. Segundo a polícia, eles tentaram impedir o flagrante, jogando as drogas pelo muro e dentro do vaso sanitário, mas não conseguiram e foram detidos.

De acordo com o boletim de ocorrência, policiais avistaram um rapaz em frente a uma residência em atitude suspeita. Em revista, foram encontrados dois invólucros de cocaína no bolso dele. O suspeito admitiu aos agentes que estava comercializando entorpecentes no local e relatou que havia mais drogas no interior da casa onde reside.

Os policiais notaram também que dentro da residência atrás do suspeito havia uma mulher aparentemente nervosa, entrando e saindo dos cômodos. Quando os agentes pediram para entrar na casa, um homem apareceu e começou a dizer palavras de baixo calão aos agentes, alegando que o suspeito era filho dele, mas que não morava na residência.

Segundo o boletim, enquanto o homem discutia com os policiais, a mulher recebeu um sinal do rapaz para se desfazer das drogas. Ela e o marido então entraram na casa, pegaram dois pacotes e correram para os fundos do quintal. Os dois foram alcançados pelos agentes, que viram o momento em que a suspeita jogou um pacote por cima do muro, mas o outro pacote caiu.

O homem ainda tentou se livrar do embrulho pelo vaso sanitário, mas o objeto não desceu. Dentro do pacote, havia duas pedras grandes de crack e doze invólucros pequenos da mesma substância. No bolso da mulher também foram encontrados seis involucros de cocaína.

A polícia entrou no quintal do vizinho com autorização e certificou-se de que o embrulho jogado pela dupla eram duas porções grandes de cocaína. Os três suspeitos não delataram quem comercializou a droga para a família, mas admitiram que traficavam as substâncias.

Todos foram levados para a Central de Flagrantes da Polícia Civil e podem responder pelo crime de tráfico de drogas.

Fonte: G1

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA