Fraudadores podem estar usando e-mail com nome do MPF para cometer crimes virtuais em RO

mpf_porto_velhoAtravés de mensagens por e-mail, fraudadores podem estar utilizando o nome e a logomarca do Ministério Público Federal (MPF) para cometer crimes cibernéticos em Rondônia. O alerta foi feito pelo próprio órgão.

Segundo o MPF, várias mensagens em nome da instituição, com o pedido de dados pessoais ou com a indicação de link de acesso, podem ser fraude eletrônica. Pelo menos três casos de e-mails fraudulentos foram registrados nos últimos dias.

Pelo que já foi apurado pelo órgão, os e-mails têm mensagens aparentemente institucionais, com links que, muitas vezes, carregam programas espiões.

Ao G1, o órgão afirmou que não envia e-mails para intimar, notificar ou comunicar qualquer procedimento investigatório.

Caso receba alguma mensagem em nome da instituição, com o pedido de dados pessoais ou com a indicação de link de acesso, a pessoa deve comunicar o caso ao próprio MPF-RO.

A orientação é que os e-mails falsos, enviados em nome da instituição, devem ser desconsiderados e apagados.

De acordo o MPF, nem um dano ou fraude consumada foi relatada ao MPF-RO ainda, mas a Secretaria de Tecnologia da Informação do MPF orienta que o usuário não deve, em hipótese alguma, clicar em links, fornecer senhas e outras informações pessoais ou autorizar a instalação de programas recebidos por meio da mensagem.

Ainda segundo o MPF-RO, só recebe e-mail da instituição quem registrou denúncia ou solicitação na Ouvidoria ou na Sala de Atendimento ao Cidadão, e tiver fornecido um e-mail para receber a resposta.

Fonte: G1

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA