23.8 C
Nova Iorque
quinta-feira, agosto 5, 2021

Governo de Rondônia garante celeridade na distribuição de vacinas às Regionais de Saúde; Estado é o 4º no ranking nacional

Doses são armazenadas por menos de 24 horas na Central Estadual de Rede de Frio, em seguida distribuídas para as Regionais de Saúde

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), tem reforçado as ações que visam a distribuição de vacinas contra a covid-19 aos municípios assim que chegam os lotes enviados pelo Ministério da Saúde. A celeridade já coloca o Estado na 4ª colocação no ranking nacional brasileiro de distribuição de imunizantes aos municípios, que tem nas três primeiras posições Mato Grosso do Sul (MS), Distrito Federal (DF) e Rio Grande do Sul (RS), conforme dados do Sistema de Informação de Insumos Estratégicos (Sies) do Ministério da Saúde.

Em menos de 11 horas, por exemplo, 10.665 doses de vacinas contra a covid-19 foram enviadas para Ji-Paraná; Cacoal (3.725); Vilhena (3.735); Ariquemes (6.015); Rolim de Moura (3.675) e Porto Velho (19.935) conforme a última remessa de imunizantes enviados a Rondônia pelo Ministério da Saúde. Como de rotina, os imunizantes foram entregues às Regionais de Saúde, por meio de um trabalho célere de logística da Agevisa.

“Os números representam muito bem o trabalho articulado de nossa equipe de Imunização. Toda a equipe da Agência está empenhada em dar a atenção máxima à questão da vacinação, e alcançar mais rapidamente a população, que aguarda pelos imunizantes”, ressalta o diretor-geral da Agevisa, Gilvander Gregório.

Vacinas são escoltada pela PRF até às Regionais de Saúde

 

O levantamento afirmou ainda que Rondônia possui um percentual de repasse de 98,8%. Um trabalho árduo realizado via terrestre. Durante o percurso de destino, os veículos são escoltados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), garantindo assim maior segurança na entrega das doses para as regionais.

As doses são armazenadas por menos de 24 horas na Central Estadual de Rede de Frio, em seguida distribuídas para as Regionais de Saúde de: Ji Paraná, Cacoal, Vilhena, Ariquemes, Rolim de Moura, e Porto Velho, que distribui para as localidades adjacentes.

O responsável pelo setor de transporte da Agevisa, Egnaldo de Souza, garante que procura exercer a função com o máximo de transparência e agilidade com objetivo de garantir também a eficácia do imunizante. “Me orgulho muito de fazer parte desse grupo, diante das circunstâncias da pandemia que tira a vida de muitas pessoas, nós do transporte temos a função árdua que é preparar a logística das demandas que surgem na entrega de vacinas, e aqui a gente procura trabalhar de forma que não venhamos perder nenhuma vacina”.

O coordenador de Imunização da Agevisa, Ivo Barbosa explica que as doses quando chegam à Rede de Frio são imediatamente separadas das quantidades que devem ser enviadas às Regionais. “Há toda uma atenção, tanto na divisão do percentual que será enviado às Regionais, coordenação da logística das equipes envolvidas e cuidado na manutenção da temperatura das doses. Tudo tem que ser feito com atenção e sintonia entre as pessoas envolvidas no processo”, finaliza.

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- anuncio-

Últimas Notícias