segunda-feira, dezembro 6, 2021

Ismael Crispin sugere parceria entre Governo e prefeituras para zerar fila de cirurgias eletivas

Com o intuito de zerar a fila de cirurgias eletivas nos municípios de Rondônia, o deputado Ismael Crispin (PSB) sugeriu na noite desta terça-feira (09), durante a comissão geral realizada na Assembleia Legislativa de Rondônia para receber o secretário de Saúde do Estado, Fernando Máximo, a realização de uma parceria entre o Governo de Rondônia e as prefeituras.

Na oportunidade, o parlamentar recordou que por vezes já fez uso da tribuna da Casa, para pedir o retorno das cirurgias eletivas realizadas pelo Sistema Único de Saúde que foram suspensas em virtude da pandemia do Covid-19.

“Desde quando a pandemia começou em Rondônia, a realização de cirurgias eletivas, ou seja, as que não precisam ser realizadas em caráter de urgência, foram suspensas. Em agosto do ano passado e em maio deste ano, eu pedi urgência no retorno delas, tendo em vista o número de pessoas que estão aguardando por esse procedimento”, disse.

Com o retorno das cirurgias eletivas em alguns municípios, o deputado Ismael Crispin solicitou que ao invés de fazer campanhas e levar especialistas para atender os moradores dos municípios, os esforços sejam concentrados em atender os pacientes que já estão com diagnóstico na mão. “É louvável levar atendimento médico especializado para os nossos municípios, mas precisamos primeiro atender as pessoas que já estão com a solicitação das cirurgias na mão, ao invés de realizar novos atendimentos e consequentemente constatar a necessidade de novas cirurgias”, pontuou.

De acordo com o parlamentar, só no município de São Miguel do Guaporé, cerca de 70 pessoas estão aguardando por cirurgias eletivas. “Os pacientes ficam bastante tempo aguardando a disponibilidade da cirurgia pelo SUS, e nesse período, os exames vencem e eles começam a ficar preocupados e com medo e começam a nos pedir ajuda. Precisamos tomar uma atitude com urgência, pois a nossa população precisa de uma solução definitiva”, ressaltou.

Por fim, o deputado destacou que a ideia dessa parceria surgiu da necessidade de apoiar os municípios no atendimento dos pacientes que estão aguardando esse procedimento, que hoje é considerado um dos maiores cânceres da saúde pública. “Temos muitos municípios com condições de receber os especialistas do governo, como é o caso de Seringueiras, Nova Brasilândia, São Miguel do Guaporé, entre outros. A minha sugestão é que o Estado leve o profissional, o insumo e realize essas cirurgias. Não sei se esse é o melhor caminho, só sei que a nossa população está pedindo socorro e não pode ficar discutindo, precisamos ter iniciativas”, finalizou.

Texto: Laila Moraes-ALE/RO

Foto: Thyago Lorentz – ALE/RO


Veja mais+

- Advertisement -

Veja Mais Notícias