sábado, setembro 25, 2021

Jornalista e Pesquisador da Faculdade Católica de Rondônia lança livro pela editora Appris

Foram dois anos de pesquisa do jornalista que resultou na obra “A Internet como ferramenta de desenvolvimento na Amazônia”

(Foto: Assessoria)

O jornalista e doutorando em Educação pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali), Alessandro Lubiana, lançou o livro “A Internet como ferramenta de desenvolvimento na Amazônia” pela Editora Appris. A obra serve de reflexão sobre o impacto que a Internet causou no desenvolvimento social e econômico da comunidade ribeirinha do distrito porto-velhense de Calama, em plena Floresta Amazônica.

O livro já está disponível para aquisição. Para adquirir, basta acessar o site da editora ou clique no link https://www.editoraappris.com.br/produto/5403-a-internet-como-ferramenta-de-desenvolvimento-na-amaznia

O trabalho é fruto de pesquisa de conclusão do doutorado do jornalista. Foram dois anos acompanhando os moradores da comunidade, localizada a 205 Km da cidade de Porto Velho, onde só se chega de helicóptero ou de barco, ou melhor, de voadeira – meio de transporte fluvial mais comum na região.

São 111 páginas com conteúdo bem embasado, com destaque para o prefácio da professora da Universidade de Taubaté (Unitau), Mônica Franchi Carniello.

Lubiana explica que a Internet chegou ao distrito em 2015 de forma muito precária, só vindo a melhorar um pouco entre 2018 e 2019 após investimentos promovidos por pequenos empresários da comunidade, mesmo assim ainda não atende às necessidades da maioria da população. “Essa ferramenta é essencial também para impulsionar os negócios, ajudar a desenvolver a produção rural e incrementar a educação de crianças, jovens e adultos”, pontua.

(Foto: Assessoria)

Transformações

Mas, segundo Lubiana, é inegável que a tecnologia, apesar de ainda ser ineficiente, trouxe importantes transformações econômicas, sociais e culturais ao lugarejo, resultando em uma melhor qualidade de vida.

“Isso por que, com a Internet, o acesso à informação foi democratizado: o conhecimento sobre novas técnicas para melhorar a produção se tornou mais fácil, assim como às linhas de crédito bancárias. Professores e alunos também puderam fomentar o ensino-aprendizagem”, afirma o doutorando, acrescentando que tudo isso provocou, e ainda provoca, grande impacto no comércio local, na vida social e cultural dos moradores.

Atravessadores

Outro ponto positivo da introdução da Internet em Calama, de acordo com o pesquisador, é que agora os produtores rurais praticamente aboliram a figura do atravessador – eles mesmos verificam preços e negociam diretamente suas mercadorias com os compradores dos distritos e municípios e circunvizinhos.

“Mas vale salientar que a revolução tecnológica ocorrida na vida dos moradores do vilarejo vai muito além do que está resumido nesta matéria, por isso vale a pena ler o livro”, enfatiza.

Breve Currículo
Alessandro Lubiana é jornalista, graduado em Comunicação Social pelo Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná (2012), e doutorando em Educação pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali).

Ele tem Mestrado em Gestão e Desenvolvimento Regional pela Universidade de Taubaté (Unitau).
É especialista em Liderança Corporativa pelo Centro Universitário Fundação Assis Gurgacz (FAG) e especialista em Direção de Comunicação e Publicidade Digital pela Esic.
O doutorando tem também especialização em Metodologia do Ensino Superior.
Atualmente, Lubiana é coordenador de pós-graduação da Faculdade Católica de Rondônia (FCR) e Superintendente de Comunicação da Assembleia Legislativa de Rondônia.

Fonte: Assessoria

Publicação anterior

Advertisment

Outras notícias

Coluna Marisa Linhares 23 de setembro de 2021

CASAMENTO CIVIL Em Campo Grande/MS, na última terça-feira, DIA 21, minha filha caçula FERNANDA LINHARES TRAVENÇOLO se casou no civil com ALEXANDRE PAULITSCH, sócio proprietário...

Prova de vida do INSS precisa ser feita por 37 mil segurados em Rondônia até 2022; veja como

Caiu para 37 mil o número de rondonienses que precisa fazer a prova de vida, segundo levantamento do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)...

Feirante é presa por matar homem a tiros em Porto Velho: ‘Ele vivia me ameaçando’

Uma feirante foi presa nesta terça-feira (21) em Porto Velho suspeita de matar um homem identificado como André Marinho Oliveira, de 36 anos, em...