Jovem de 17 anos é executado com quase 10 tiros, pai e amigo também acabaram mortos

Mosquito
(Foto: Ilustrativa)

O triplo homicídio foi registrado na noite de quarta-feira (10) em uma residência na Rua 14 de Julho, distrito de União Bandeirantes, em Porto Velho (RO). As vítimas foram identificadas uma com 17 anos, que implorou por perdão aos criminosos, mas foi o primeiro a ser executado com nove disparos na região da cabeça, tórax e braço, o pai dele (41 anos), morto com dois disparos na cabeça e por último um amigo da família, também com 17 anos, com três disparos na cabeça.

Equipes da Polícia Militar agiram rápido e conseguiram prender três suspeitos do crime.

A reportagem obteve informações de que as vítimas estavam na residência do pai de um dos jovens consumindo bebida alcoólica e jogando baralho. Em determinado instante, chegaram três criminosos em um carro. O trio armado rendeu seis pessoas que estavam na residência, as vítimas e três mulheres jovens.

Uma das vítimas teria pedido perdão por algum motivo aos criminosos e implorou para não ser executado, porém, foi morto com quase dez tiros. Na sequência, as outras duas vítimas também foram assassinadas. As jovens conseguiram sair correndo do local sem serem atingidas por tiros.

Com a chegada da Polícia Militar, uma denúncia anônima informou que os suspeitos estariam em um carro Siena de cor prata em uma casa de prostituição nas proximidades.

Os policiais foram ao local e prenderam o trio armado com dois revólveres e uma pistola calibre 9mm. Uma touca ninja e um boné com a sigla LCP (Liga dos Camponeses Pobres) também foram apreendidos dentro do carro Siena.

Os três presos foram encaminhados para a Central de Flagrantes em Porto Velho. Após os trabalhos da Perícia Criminal, os corpos das vítimas foram removidos ao Instituto Médico Legal (IML).


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here