quarta-feira, janeiro 19, 2022

Motorista é socorrido em estado grave após perder controle de veículo e cair em vala na área rural de Cerejeiras

Divulgação/ Gazeta de Rondônia

Um grave acidente foi registrado na tarde de sexta-feira, 24 de setembro, na área rural do município de Cerejeiras (RO) onde um motorista perdeu o controle do veículo saindo fora da pista.

Segundo apurado pela equipe de reportagem do portal eletrônico Gazeta Rondônia, o condutor de veículo da marca Fiat, modelo Pick-Up Strada, cor branca, pertencente a uma empresa do segmento de auto-peças, seguia pela terceira eixo, linha 7 e linha 6, sentido Cerejeiras, quando na altura da linha 6, próximo a antiga escola Unicampo, perdeu o controle do veículo em razão dos cascalhos soltos na pista e caiu numa vala à beira da estrada.

O Corpo de Bombeiros foi acionado por populares que testemunharam o acidente as 17h13min e ao chegar ao local, o motorista estava consciente, sozinho dentro do veículo, com escoriações e reclamava de fortes dores lombares, sendo necessário a corporação realizar o resgate usando o método KED.

vítima foi imobilizada, recebeu os primeiros socorros pelos profissionais do Corpo de Bombeiros e encaminhado ao hospital municipal São Lucas, onde recebeu atendimento médico e ficou em observação.

O que é o método KED?

Trata-se de um equipamento tipo veste ou colete com a parte posterior rígida, que fica em contato com a cabeça, pescoço e a coluna vertebral, até a cintura pélvica. A parte anterior consiste em duas “abas” que envolvem a coluna em sua porção final e a pelve do paciente, que são presas uma à outra por três tirantes de diferentes cores (conforme o fabricante).

O KED foi idealizado e criado para a extricação de vítimas de veículos automotores, nos casos em que não é possível estabilizar seguramente o paciente em prancha longa, devido à sua posição dentro do veículo. O objetivo é estabilizar a coluna vertebral antes de proceder à imobilização completa em prancha longa. Porém, deve ser usado em vítimas conscientes e estáveis (sem risco imediato de morte ou complicação), em cenas seguras, que também não ofereçam risco à equipe de socorristas e somente quando o tempo não for a principal preocupação.

Não se recomenda o uso do KED para pacientes inconscientes e/ou instáveis, devido à duração necessária para a sua correta colocação. Para esses pacientes, podemos utilizar técnicas de extricação rápida como a “Chave de Rauteck” e a “Anaconda”.

A vantagem em usá-las está na rapidez de aplicação e no fato de que não demandam o uso de muitos equipamentos. Porém, não oferecem tanta estabilidade e proteção quanto o KED.

 

Por: Gazeta Rondônia

 


Veja mais+

- Advertisement -

Veja Mais Notícias