Mudança no primeiro escalão gera polêmica

PM-POSSEO governador Confúcio Moura (PMDB) decidiu ontem nomear o coronel Ênedy Dias de Araújo para o Comando Geral da Polícia Militar no lugar de Mauro Ronaldo Flôres Corrêa. Corrêa, que foi indicado pelo vice-governador Daniel Pereira, deixa o cargo após ficar cinco dias no comando da PM.

Outra mudança ocorreu no DER, que era ocupada pelo engenheiro Josafá Piauhy Marreiro, também indicado por Daniel. No entanto, Diário Oficial do Estado, circulou com edição extra com a nomeação de Viana Coelho para o comando do DER.
Outra surpresa política foi a eventual desistência do governador Confúcio Moura de disputar uma uma vaga no Senado. A notícia foi divulgada em primeira mão por um site de notícia de Porto Velho que seria ligado ao chefe da Casa Civil no Estado, Emerson Castro.

Horas após a mudança no primeiro escalão do governo, o vice-governador Daniel Pereira concedeu entrevista na TV Gazeta, de Porto Velho, e lamentou as exonerações feitas pelo governador. “Fui convidado pelo governador para indicar o primeiro escalão”, disse o governador.

Ao mesmo tempo em que se disse surpreso, Daniel Pereira afirmou na entrevista ao jornalista Arimar Souza de Sá que nas próximas horas o Estado vai saber a verdade, “da maneira como se faz política aqui”, deixando em suspense. Depois falou de um áudio envolvendo dois deputados em supostas pressões contra o governador. “Você ameaçar de fazer CPI para tirar proveito eleitoral é inaceitável”. Ele acrescentou que vai solicitar que seja feita uma perícia do audio.

O vice-governador explicou que tudo estava tranquilo entre ele e Confúcio, tanto que na última quarta-feira teve um encontro com o governante e ele anunciou que sairia do cargo no dia 12 de março, pediu que Daniel concorresse ao Governo e indicou o secretário da Fazenda, Wagner Garcia como vice. “Eu disse que tinha um compromisso com o senador Acir Gurgacz e que iria cumprir”.

Fonte: Diário da Amazônia

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA