NOTA DE REPÚDIO CONTRA VIOLAÇÃO AO DIREITO DE INFORMAÇÃO

edson leiteA Associação Cacoalense de Imprensa (ACI), através de sua diretoria e todos os membros filiados, torna público seu repúdio àqueles que, estranhamente, querem usar os meios de comunicação para atacar a própria imprensa e com isso semear a discórdia e dissabores.

Esclarecemos ainda que não podemos dar cobertura àqueles que, talvez por falta de compreender os valores primordiais da democracia, confundem o direito à defesa com o direito de ofender levianamente a quem, por dever de ofício, cumpre o seu papel de divulgar os fatos.

Essas pessoas que, por despreparo em viver em sociedade democrática, atacam aos membros da imprensa e semeiam a intimidação, deveriam entender que não é crime algum divulgar amplamente as ações da Polícia, do Ministério Público e do Poder Judiciário no combate à corrupção. Portanto, tudo o que a imprensa vem divulgando está amplamente amparado por farta documentação oriunda de inquéritos policiais e investigações do Ministério Público Estadual que é uma instituição de reputação inigualável.

É direito de cada pessoa citada nos inquéritos policiais e peças dos órgãos judiciários requerer o direito de se expressar e dirigir-se à sociedade para defender-se das acusações que lhes são imputadas, pois compreendemos muito bem que o simples fato de alguém ser denunciado não significa que tal pessoa seja culpada.  Vale salientar também que o direito de a imprensa informar é perfeitamente compatível com o direito da parte citada em esclarecer os fatos, mas sem que isso lhes dê o direito de ofender os profissionais de imprensa e menos ainda de usar um veículo de comunicação para atacar outro órgão de imprensa.

Por fim, lamentamos profundamente o ocorrido esta semana quando um colega foi ofendido por um participante de um outro programa de TV que causou um tremendo desconforto não apenas ao profissional ofendido, mas ao seu próprio anfitrião, que educadamente atendeu seu pedido para dirigir-se à população e acabou surpreendido com o fato de seu próprio programa ser indiretamente usado para ofender a outro profissional.

Nestes termos, fica aqui nosso REPÚDIO e chamamento para que os homens públicos, de quem a população cobra sempre honradez e serenidade em suas ações, sejam mais comedidos e aprendam a respeitar e a valorizar os veículos de comunicação. Nos tempos hodiernos, onde muitas vezes as redes sociais são pródigas em proliferar tanto a verdades quanto boatos, cabe à imprensa séria ser um contraponto e abrigo seguro àqueles que querem informações isentas, responsáveis e coerentes.

Cacoal, RO, 30 de junho de 2015

 

Associação Cacoalense de Imprensa

Por sua diretoria e membros filiados.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA