Operação tenta retirar ambulantes da Praça Barão Rio Branco, na capital

ambulanteAmbulantes que operam na Rua Barão do Rio Branco, Zona Central de Porto Velho, sofreram uma tentativa de retirada do local, na tarde desta quarta-feira (15), em Porto Velho. Eles alegam que sofreram humilhações e que não receberam tratamento digno por parte da prefeitura e outros órgãos de apoio à operação. Eles reclamam que trabalham na área há trinta anos e que a via pertence aos ambulantes.

Os trabalhadores dizem que foram usados tratores, caminhões e carros para fazer a operação, sem qualquer aviso prévio. Segundo eles, a operação só não teve sucesso por que começou a chover e havia carros da Secretaria Municipal de Serviços Básicos (Semusb) e da Eletrobras.

“Essa rua foi dada para a gente trabalhar. Não admitimos que venham quebrar as nossas coisas. Colocaram trator para quebrar tudo aqui. Somos trabalhadores”, afirma o ambulante Rui Siqueira.

Segundo eles, não há local para onde os ambulantes possa ser transferidos. “Não acredito que eles não possam ter coração para fazer isso com trabalhadores. São famílias que lutam todo dia, isso é um absurdo”, diz Lúcia Azevedo, que trabalha há 25 anos no local.

Ao G1, o secretário municipal da Semusb, Eduardo Damião, disse que os ambulantes que estão de forma irregular já haviam sido notificados há algum tempo, mas não obedeceram a intimação. Segundo ele, apenas trabalhadores que estão em cima de calçadas (vias públicas) são irregulares.

“Infelizmente lamentamos que alguns não tenham para onde levar as barracas, mas é necessário que saiam do local por que estão de forma irregular. A prefeitura continua dando opções para os ambulantes.”, diz. Já a Eletrobras explicou que fez parte da operação para para coibir as ligações de energia clandestina, costumeiras no local.

Fonte: G1

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA