PF investiga “sumiço” de médica cubana que atuava em Vilhena

PFA Polícia Federal de Vilhena investiga o desparecimento da médica cubana Maristela Mayo San Luiz, que prestava serviço no município há dois anos através do programa do Governo Federal “Mais Médicos”.

De acordo com informações obtidas pela reportagem do Extra de Rondônia, a profissional de saúde sumiu há dois dias. Nos bastidores da Saúde vilhenense cogitam que a cubana tenha voltado para a ilha caribenha e tentaria se imigrar com os filhos para os Estados Unidos.

Especulações a parte, o fato é que a Unidade Básica de Saúde Afonso Mansur da Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, local onde a médica realizavam os atendimentos como clinica geral, terá esse desfalque nos atendimentos aos pacientes.

Fontes confiáveis do site Extra de Rondônia confirmaram que agentes da PF, em veículos descaracterizados, fizeram buscas de documentos da médica na Secretária Municipal de Saúde na manhã desta quarta-feira, 30.

A reportagem desta página eletrônica entrou em contato com o novo secretário de saúde, Adilson Bernardino, que confirmou a investida da PF. Porém, salientou que as buscas foram realizadas apenas nas informações detalhadas da mulher e que já estão em posse dos investigadores federais.

Fonte: Extra de Rondônia

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA