Preocupado com o agravamento da Covid 19, Geraldo da Rondônia critica antiga gestão e diz que indicava ações para minimizar o problema que se agravou na saúde, em Ariquemes

O deputado estadual Geraldo da Rondônia (PSC), em um pronunciamento realizado na Tribuna da Assembleia Legislativa de Rondônia no ano passado, tornou a tecer críticas recentemente relacionadas à sua fala em plenário que apontava o comportamento omisso do antigo prefeito de Ariquemes, no tocante ao agravamento do aumento de casos do novo coronavírus no município.

De acordo com o parlamentar, esses fatores estavam atrelados a falta de planejamento da antiga gestão, associados a ineficácia de ações efetivas pela busca de união e interação com os demais poderes, a fim de que pudesse ter proporcionado melhores condições dos atendimentos no sistema de saúde local, o que evitaria o caos enfrentado hoje.

Geraldo da Rondônia, que vem acompanhando desde o início a pandemia, repudiou a inoperância do sistema, no qual fez vários alertas e citou que em meados de setembro de 2020, Ariquemes possuía quase 4.435 casos confirmados de coronavírus com 81 óbitos e, atualmente o número aumentou assustadoramente acima de 12.300 casos com cerca de 212 pessoas que foram a óbito.

O deputado que pediu um minuto de silêncio de sua fala aos colegas parlamentares em relação a pandemia, disse que diante das inúmeras pessoas doentes, muitas delas pediam ajuda deparados com esse caos com medo de serem entubadas a mercê da precária estrutura do município, não confiando no sistema de saúde local.

Após tentativas de soluções junto a gestão passada, bem como certas autoridades locais para buscar a união em prol da questão, Geraldo da Rondônia ao não obter respaldo fez denúncia sobre a crise no sistema de saúde no Ministério Público, onde salientou que o antigo prefeito foi omisso perante um problema tão grave que tomou proporções enormes, que poderiam ter evitado o alastramento do novo corononavírus no município, no qual o classificou de prefeito “meia cara”.

Na denúncia, o deputado enfatiza sobre o problema enfrentado de um posto de saúde que foi preparado para atender pacientes com a Covid 19, onde a estrutura oferecida estava deficitária, relacionando no mesmo espaço de testes e de triagem do novo coronavírus, atendimentos a pacientes de ortopedia, obstetrícia, entre outros através de um ambiente altamente infeccioso, que deveria ser tratado de forma isolada e minuciosa para evitar a proliferação da doença.

Em seu discurso, o parlamentar também disse que o prefeito estava preparando sua equipe para filma-lo nas vezes em que ia fiscalizar, contrapondo os problemas por ele identificados para confrontá-lo com a população, quando a única intenção foi de salvar o caos da saúde ariquemense, no qual indicava a necessidade de melhorias urgentes.

“O povo que voltou em mim tem a autoridade sobre o meu mandato e estou usando o poder que ele me deu para lutar para salvar vidas dessa doença perigosa. Fiz denúncia de interdição do Posto de Saúde do BNH, Setor 9, em Ariquemes, chamando a atenção da Procuradoria Geral, do Ministério Público e demais autoridades para solucionar essa situação que muito me preocupa. Enquanto usaram de má fé dizendo que eu estava indo em tom de arrogância, distorcendo o meu ato de fiscalizar, ressalto que irei lutar para melhorar a estrutura da saúde do município”, concluiu o deputado Geraldo da Rondônia.

Assessoria

Foto: ALE RO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA