Presidente da Assembleia defende fortalecimento do setor produtivo

MauraoMaurão concedeu entrevista, acompanhado de técnico da Emater, com a finalidade de estimular produtores

O presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PP), defendeu, no rádio, o fortalecimento do setor produtivo, especialmente com o acesso ao microcrédito rural, para os produtores que se enquadram no perfil da agricultura familiar.

Acompanhado do diretor técnico e de planejamento da Emater, Márcio Milani, o presidente disse que é preciso estimular para que as pessoas continuem produzindo, pois o setor é responsável pela maior fatia da economia rondoniense.

“Quanto mais gente produzindo, mais emprego, renda e recursos. Hoje, em muitos casos, é mais rentável tocar uma pequena propriedade do que trabalhar de empregado, por exemplo. Especialmente com as linhas de crédito que são oferecidas aos pequenos, com juros subsidiados”, explicou Maurão.

Milani reforçou, informando que as instituições bancárias como o Banco do Brasil e o Basa têm linhas de crédito que atendem desde os jovens do campo, com crédito de até R$ 15 mil; às mulheres chefes de família ou que queiram complementar a renda familiar.

“Desde o custeio e o investimento, até a compra da terra, com carência de três anos para começar a pagar, com juros reduzidos, são alguns dos benefícios para quem quer trabalhar, investir e sustentar a família com a produção agropecuária”, completou.

A capital, por exemplo, concentra hoje o maior rebanho bovino de Rondônia, com mais de 760 mil cabeças.

“Pela extensão territorial, Porto Velho tem muitas propriedades e a criação de gado avança, junto com a produção de grãos também. E estamos aqui incentivando para que as pessoas continuem apostando no meio rural, pois com novas técnicas é possível se faturar bem e viver com dignidade”, acrescentou Maurão.

De acordo com Milani, as instituições bancárias aceitam para liberar o crédito o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e o Terra Legal.

Porto Agro

A realização da Porto Agro, feira de agronegócios de Porto Velho, programada para o período de 24 a 27 deste mês, no Parque dos Tanques, também foi debatida na entrevista.

“A Assembleia destinou R$ 400 mil para apoiar a realização do evento, que vai reunir produtores, empresas e toda a cadeia envolvida com o agronegócio. O foco é o incremento da nossa produção”, salientou o presidente Maurão.

Já Milani anunciou que a expectativa de negócios na Porto Agro é em torno de R$ 350 milhões. “A tecnologia vai impulsionar a nossa produção, permitindo produzir mais, no mesmo espaço de terra. E novas tecnologias estarão à disposição dos produtores na Porto Agro”, destacou.

Fonte: ALE/RO – DECOM

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA