Rondônia realiza primeira despesca e abate técnico de pirarucu de cativeiro

PirarucuA primeira despesca e abate técnico da espécie pirarucu em regime de cativeiro em tanques de lonas de Rondônia acontece nesta terça-feira (14), dentro do projeto experimental Piraçaí, desenvolvido no reassentamento Santa Rita, em Porto Velho, pelo Governo do Estado em parceria com a Santo Antonio Energia. Cerca de 10 toneladas de peixe serão abatidas com técnicas modernas e transportados, nessa primeira fase, para São Paulo, onde serão processadas.

A empresa Rondônia Alimentos, um frigorifico de pescados que está sendo instalada no Distrito Industrial de Porto Velho, inicia suas atividades nesse primeiro abate, transportando o produto para processamento ao mesmo tempo em que iniciará a construção de frigorífico com uma capacidade de abate e processamento de aproximadamente 40 toneladas dia.

O projeto experimental de integração desenvolvido pelo Governo do Estado, implantado no Reassentamento Santa Rita, mostra o equilíbrio entre a produção, preservação e reutilização de recursos hídricos. O nome do Projeto é “Piraçaí”, sistema de produção integrada de pirarucu com açaí. A proposta foi desenvolvida por técnicos da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Desenvolvimento e regularização Fundiária (Seagri) e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia ( Emater).

O objetivo do projeto é reduzir problema relacionado à produção de resíduos produzidos pela atividade utilizando-os na fertirrigação do solo para produção agrícola em métodos de arranjos produtivos adequados à realidade ambiental, social e cultural do meio, diminuindo uso de insumos artificiais e os impactos ao meio ambiente proveniente da atividade convencional em tanques escavados.

Fonte: Rondoniagora

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA