quarta-feira, agosto 10, 2022

“Rondônia Rural Show é demonstração da força da agricultura de Rondônia”, diz senador Acir Gurgacz

Feira começou nesta segunda-feira (23), em Ji-Paraná

Por RedaçãoDIÁRIO DA AMAZÔNIA

Senador Acir Gurgacz (Foto: Divulgação)

Em pronunciamento na abertura da Rondônia Rural Show, em Ji-Paraná, o senador Acir Gurgacz (PDT), destacou a importância da feira agropecuária para os produtores rurais e a economia do Estado e aproveitou para anunciar a realização de uma audiência pública da Comissão de Agricultura do Senado, da qual é presidente.

De acordo com o senador, as feiras agropecuárias e tecnológicas são ótimas oportunidades para auxiliar os governantes e parlamentares na formulação de políticas públicas, pois aproximam as empresas que desenvolvem novas tecnologias dos agricultores e do setor público. “É o momento em que todos se reúnem para discutir inovações e as reais necessidades do produtor, portanto, precisamos estar presentes para dialogar e cumprir as obrigações do Estado”, frisou Gurgacz.

O senador lembrou das primeiras edições da feira, que começou em 2012, quando também presidia a Comissão de Agricultura. “Essa feira é resultado da união de muitas pessoas e instituições e representa bem a força da agricultura rondoniense”, frisou.

A audiência pública da Comissão de Agricultura do Senado será na próxima quinta-feira, dia 26, a partir das 13h, no auditório oficial da Rondônia Rural Show.

De acordo com o senador, na audiência pública da próxima quinta-feira, 26, serão debatidos cinco temas: 1) o novo marco legal da regularização fundiária; 2) a nova proposta de lei para o sistema de ciência e tecnologia voltado para agricultura; 3) a recuperação de áreas degradadas; 4) a melhoria das rodovias de Rondônia para o escoamento da produção; e 5) as alternativas aos fertilizantes importados, como a remineralização com pó de rocha.

“Todos esses temas estão sendo debatidos na Comissão de Agricultura desde o ano passado e estamos ampliando essa discussão na base, com os agricultores, para que possamos levar as reinvindicações e contribuições dos agricultores para a legislação, para as novas políticas públicas”, salienta Gurgacz.



Veja mais+

- Advertisement -

Veja Mais Notícias