Semma captura cerca de 2 mil de pombos em controle de pragas através de aves de rapina

Ações corriqueiras, utilizando as aves de rapina, diminuem a infestação de pombos em áreas do município

Durante os dois primeiros meses deste ano, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), vêm realizado diversos trabalhos em escolas e espaços públicos, com o objetivo de diminuir a infestação de pombos no município. Segundo dados da secretaria, em dois anos de trabalhos, cerca de 2 mil pombos foram capturados.

A ação evita a proliferação de doenças transmitidas pelas aves, bem como garante a limpeza de espaços públicos. “Nós fazemos este trabalho durante o período noturno, pois em alguns casos, muitos locais que visitamos podem ficar inutilizados devido a quantidade de pombos e isso gera problemas sanitários. Então fazemos o controle e retiramos os pombos invasivos destas áreas, liberamos estes espaços de doenças e mantemos a fauna local em equilíbrio”, aponta Thiago Baldine assessor da Semma.

Capturados, os pombos são levados para análise profissional, que é sugerido ou não a prática da eutanásia, uma forma de proporcionar morte sem sofrimento. Quando algum espaço público apresenta problemas causados por animais que pertencem à fauna sinantrópica nociva, ou seja, que podem transmitir doenças, o trabalho com as aves de rapina ajuda a eliminar a ameaça. No caso dos pombos, eles podem transmitir mais de 50 doenças para os humanos, como a grave meningite fúngica e bacteriana.

De acordo com o secretário da pasta, Rafael Maziero, esta é uma ação corriqueira da secretaria e regulamentada através dos órgãos responsáveis. “Nosso levantamento aqui, mostra que nos últimos dois anos, tivemos uma média de 1950 pombos capturados. É uma atividade regulamentada, através da normativa 141 de dezembro de 2016 do Ibama, que nos autoriza a fazer estas atividades de manejo e fauna sinantrópica nociva. Também tem a resolução 1000 do Conselho Federal de Medicina Veterinária e a resolução 301 do Conselho Federal de Biologia, que autoriza o sistema de eutanásia”, conclui Rafael.

A Semma destaca que com o Plano de Retorno às Aulas Presenciais, estabelecida pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), as ações foram intensificadas para manter as escolas de Vilhena livres das pragas.

Semcom

CONTROLE através de aves de rapina ajuda no controle de pombos

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA