23.8 C
Nova Iorque
quinta-feira, julho 29, 2021

Vereador Dr. Paulo Henrique repudia violência doméstica em RO e no Brasil

CACOAL – O vereador de Cacoal, Dr. Paulo Henrique (PTB), divulgou nesta quarta, 14/07, mensagem de apoio às famílias de Selma Gomes Somenzari (32 anos), Edilene Silva (29 anos), vítimas de feminicídio pelos próprios companheiros Edilson Rodrigues (na presença do filho) e o suposto amante (ex-vereador Obadias) em Ji-paraná, Professora Joselita Félix (47 anos, morta pelo esposo Ueliton Aparecido da Silva em Candeias) e o recente caso de agressão do DJ Ivis contra sua esposa Pamella Holanda na frente da filha, em Fortaleza – CE.

Dr. Paulo repudia qualquer tipo de violência e se manifesta em apoio às vítimas, enfatizando a importância de promover ferramentas para ajudar a quebrar o conceito de que terceiro não deve se envolver ao presenciar casos de violência doméstica. “Em briga de marido e mulher nós salvamos a mulher, porque ela é vulnerável nesta situação. Nada justifica violência, ainda mais contra uma mulher” disse.

Combate à violência contra mulher torna-se Lei em Cacoal

Foi sancionada a Lei 4.721/PMC/2021, de autoria do vereador Dr. Paulo Henrique, que visa implementar medidas para efetivação da Lei Maria da Penha e o combate à violência doméstica no município. A Lei homenageia a Professora Nadir Barbosa de Souza, vítima de feminicidio (violência doméstica em 2012), na Creche Josino Brito, local onde trabalhava. Dentre as medidas destacam-se a obrigatoriedade de noções básicas da Lei Maria da Penha (11.340/06) nas escolas da rede pública municipal e o programa de incentivo à contratação de mulheres em situação de violência doméstica.

“Agora está nas mãos do prefeito Adailton Fúria (PSD) a implementação da Lei para combater a violência doméstica em Cacoal. É imprescindível que seja feito de forma urgente, visando criar uma nova cultura de repúdio e indignação em relação à violência contra mulher. É preciso medidas para evitar o feminicídio e garantir punições exemplares para cada algoz que praticar esta infâmia. Acreditamos no senhor Prefeito Fúria” destacou Dr. Paulo, citando que o Poder Legislativo fez o seu papel.

Cabe agora ao Executivo Municipal fazer sua parte e dar sustentação aos atores que combatem a violência doméstica no nosso município, a saber, o Poder Judiciário, Delegacia Especializada da Mulher, Conselho Municipal da Mulher, Comando da Polícia Militar, CONSEG- Conselho Comunitário Municipal de Segurança Pública e Sociedade Civil Organizada.

 

 

 

 

 

 

Fonte: Assessoria de Imprensa

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- anuncio-

Últimas Notícias