domingo, setembro 19, 2021

Vereador Magnison nomeia indígena para seu gabinete

Celso Lamitxab é o primeiro indígena a ocupar um cargo de assessor parlamentar na Câmara Municipal de Cacoal

O vereador Magnison Mota (PSC) nomeou o indígena Celso Lamitxab Suruí para o ocupar o cargo de Assessor Parlamentar em seu gabinete. Em nota, o vereador disse que é a primeira vez na história deste município que uma pessoa oriunda dos povos originários ocupa uma função na Câmara de Vereadores. A nomeação ocorreu nesta terça-feira, dia 03 de agosto.

O novo servidor nomeado, Celso Lamitxab, afirmou que os Suruí de Rondônia se autodenominam Paiter, que significa “gente de verdade, nós mesmos”. Ou seja, a denominação Suruí foi adotada por gente que não pertence a essa etnia.

Ao falar sobre sua decisão de contratar um indígena para seu gabinete, o vereador Magnison Mota afirmou que está muito feliz em anunciar a nomeação do líder indígena Celso Lamitxab Suruí, um grande representante de seu povo. Magnison disse que lutará por melhorias para as aldeias e para preservar a vitalidade cultural desse povo.

Conheça um pouco da história do povo Paiter
A Terra Indígena Sete de Setembro, onde vivem os Paiter, está localizada em uma região fronteiriça, ao norte do município de Cacoal (estado de Rondônia) até o município de Aripuanã (estado do Mato Grosso). Chega-se à área a partir de Cacoal, através das linhas de acesso 7, 8, 9, 10, 11, 12 e 14, pelo fato de as aldeias estarem distribuídas ao longo dos seus limites, tanto por questões de segurança quanto de aproveitamento de antigas sedes de fazendas deixadas por invasores que se estabeleceram dentro da área nas décadas de 70 e 80.

Os Suruí Paiter foram oficialmente contatados pela Funai em 1969, por meio dos sertanistas Francisco Meirelles e Apoena Meirelles, no então acampamento da Funai, Sete de Setembro, quando nesse ano visitaram o acampamento, fundado um ano antes, no dia Sete de Setembro de 1968 .
A partir dos anos 80, alguns jovens da etnia Paiter que dominavam a língua portuguesa em razão da necessidade de diálogo com os não índios, levaram suas reivindicações até a Funai. Nessa época cresceu entre os Suruí a consciência de como se constitui a sociedade brasileira e a necessidade de lutar pela defesa de seu território e de sua diversidade cultural.”

Fonte: https://pib.socioambiental.org/pt/Povo:Surui_Paiter

Publicação anterior

Advertisment

Outras notícias

CDL Cacoal defende retorno de voos da Azul

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Cacoal (CDL Cacoal) une-se as demais entidades de classe, no sentido de solicitar o retorno dos voos da...

Brisa da Mata será o primeiro condomínio residencial de sobrados geminados em Cacoal

Em Cacoal, o mês de setembro de 2021 será marcado pelo lançamento de mais um grande empreendimento. Responsável por residenciais e condomínios como Vila...

Coluna Marisa Linhares 16 de setembro

EQUIPE DE VENDAS FIAT PSV Registrei na PSV CACOAL do renomado Grupo Gilberto Miranda em Rondônia, a gerente de vendas Rute Mandrick com os consultores...