Vereadores rejeitam relatório final da CPI que apurava indícios de irregularidades na administração pública

plenarioNesta segunda-feira, 13 de abril, foi votado o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito que investigou, por seis meses, possíveis irregularidades praticadas por membros do staff político-administrativo de Cacoal. A votação terminou empatada em 6 votos favoráveis e 6 contra.

Eram necessários 08 votos para que o processo de cassação fosse deflagrado contra o prefeito. O plenário da Câmara estava lotado por populares e também por funcionários públicos e membros do staff governativo do Município, tais como secretários municipais, assessores do prefeito, dirigentes de autarquias, entre outros.

A criação da Comissão, em 2014, surgiu após um ex-secretário de saúde ter ido à Câmara de Vereadores oferecer denúncias de supostas irregularidades, após ser demitido pelo prefeito. A defesa do prefeito considera que as denúncias foram apenas um revide por inconformidade com a demissão. Já a CPI, integrada por Maria Simões, Adailton Antunes (Fúria) e Cesar Condack se baseou em depoimentos e áudios obtidos no transcurso das investigações. Os áudios contêm falas atribuídas a membros do gabinete do prefeito, mas a Justiça deferiu pedido da defesa para que os mesmos fossem riscados, visto que obtidos de pessoas que os enviaram à CPI de forma anônima.

VEJA COMO VOTOU CADA VEREADOR
A favor do relatório e posterior criação de comissão processante: Adailton Fúria, Rafael Evangelista, Bruno Trevisani, Maria Simões, Claudemar Littig e Paty Paulista.

CONTRA O RELATÓRIO E PELO ARQUIVAMENTO
Valdomiro Corá, Toninho da Emater, Donizete da Sucam, Valter Pires, Pedro Ferrazim e Cezar Condack

O QUE DIZ A PRESIDENTE DA CPI

Em seu discurso, a vereadora Maria Simões disse que fez um trabalho exaustivo, ouvindo os agentes políticos e administrativos alvos da denúncia, embora não tenha conseguido ouvir o prefeito, que pediu para ser o último a ser ouvido, mas que depois esquivou-se e acabou por não não ser ouvido. Sobre o resultado de hoje, a vereadora afirmou que o resultado não foi o esperado mas que ela continuará a trabalhar para que Cacoal cresça e que dê muito orgulho aos munícipes.

O OUTRO LADO… Já a chefe de gabinete, Maria Ivani, citada no relatório da CPI por supostamente oferecer propinas ao ex-secretário de Saúde para que ele mudasse os depoimentos que deu aos vereadores, comentou que que o relatório contém apenas indícios, mas não apresentou provas de nada.

REPORTAGEM: DANIEL OLIVEIRA DA PAIXÃO
FOTO: DE MARCELO NERY

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA