domingo, setembro 26, 2021

Casamento homoafetivo tem mãe do noivo fazendo prece e avó de 78 anos levando alianças

Evento em chácara teve trilha sonora ao vivo e mais de 130 convidados, entre eles algumas personalidades políticas

PORTO VELHO – Na tarde do último sábado, 24, uma cerimônia com muito requinte, porém pouco comum em Vilhena, foi realizada numa chácara onde acontecem alguns dos eventos mais badalados da cidade: um casamento homoafetivo. Após sete anos de relacionamento, o servidor público João Higor Chaves da Silva Melo, 27, e o gerente de hotel Ademir Carvalho dos Santos, 38, resolveram oficializar a união diante de suas respectivas famílias e de mais de 130 convidados. Após o casamento, que teve cerimonial e trilha sonora ao vivo, um jantar foi servido.

“Desde o primeiro ano do relacionamento, a gente já pensava em se casar, e se esse é um direito que temos, por que não exercê-lo?”, argumenta João Higor, que mora com o parceiro em Vilhena, mas passa quase toda a semana trabalhando em Chupinguaia.

A cerimônia, que se resumiu ao casamento civil, teve a bênção da mãe de João, católica que fez uma prece pelos noivos. Casais LGBT amigos dos dois nubentes também estiveram presentes. A avó do servidor público, com seus 78 anos, levou as alianças até o altar.

Ao contrário do que se poderia imaginar em tempos de intolerância, os noivos não foram hostilizados, ao contrário: “quem comentou nossas fotos nas redes sociais deu parabéns, desejou felicidades e só mandou mensagens positivas”, revela João Higor.

O noivo diz que outro dos motivos para subir ao altar com o parceiro é que a atitude pode ajudar outros casais como eles, que mantêm o relacionamento quase oculto, alguns temendo a reação de amigos e familiares, ou de ser prejudicados na vida profissional.

PADRINHOS

Os noivos tiveram como padrinhos figuras conhecidas na política do Cone Sul: o ex-vereador e atual secretário de Meio Ambiente de Vilhena, Rafael Maziero e sua esposa, Larissa; e a prefeita de Chupinguaia, Sheila Anselmo, acompanhada de seu marido e secretário de Administração, Jamil Mosso.

Fonte: FolhadoSulonLine

Publicação anterior

Advertisment

Outras notícias

Processo seletivo é aberto com 70 vagas para professores em escolas indígenas em RO

Um processo seletivo foi aberto esta semana em Rondônia para a contratação temporária de 70 professores para escolas indígenas. Os salários chegam a R$...

Governo prepara pagamento das verbas rescisórias a profissionais de saúde contratados temporariamente na pandemia

O Governo de Rondônia, por meio da  Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), juntamente com a Superintendência Estadual de Gestão de Pessoas (Segep) e...

Empresário é sequestrado na porta de banco em RO e tem caminhonete roubada

Um empresário foi sequestrado na última sexta-feira (24) em Porto Velho próximo a um banco na região central da cidade e teve a caminhonete...