Governo quer cautela sobre Equador para evitar “contaminação” política

Governo quer cautela sobre Equador para evitar “contaminação” política

Governo quer cautela sobre Equador para evitar “contaminação” política

Planalto se preocupa com o risco de a oposição pegar carona no assunto para atacar a política de segurança pública do governo federal

Ricardo Stuckert/PR/CNN

O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai tratar com muita cautela a polêmica que atinge o Equador.

A ordem é, antes de tudo, assegurar a assistência adequada aos brasileiros que se encontram no país. Mas há também uma preocupação com o risco de “contaminação política”, avaliou uma fonte próxima do presidente em conversa com a CNN.

Embora cada país tenha características e realidades totalmente distintas, há a preocupação com o risco de a oposição pegar carona no assunto para atacar a política de segurança pública do governo federal.

O tema da segurança e as críticas aos esforços federais de combate a facções criminosas já embalam há tempos o discurso de setores ligados ao ex-presidente Jair Bolsonaro.

Ontem, o Itamaraty divulgou nota afirmando que acompanha “com preocupação” a situação e que “condena as ações de violência conduzidas por grupos criminosos organizados” no Equador.

Nesta manhã, o presidente Lula também chamou uma reunião com o chanceler Mauro Vieira e o assessor especial para Assuntos Internacionais, Celso Amorim, para discutir o assunto.

- Advertisement -

Últimas Notícias

Mais notícias